domingo, 30 de junho de 2013

INPE testa com sucesso propulsor espacial

Propulsor de 200N e ampolas contendo o novo catalisador carbeto de tungstênio (W2C)

Um propulsor monopropelente a hidrazina de 200N de empuxo foi testado com sucesso pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). De forma inovadora, foi utilizado um novo catalisador de decomposição da hidrazina, o carbeto de tungstênio (W2C), muito mais barato do que o catalisador comercial feito de uma alumina especial que serve de suporte ao irídio (Ir), elemento raro e caro, o que inviabiliza seu emprego em grandes quantidades em propulsores de maior empuxo e tempo curto de acionamento. Os testes foram realizados em maio no Laboratório de Combustão e Propulsão (LCP), no INPE de Cachoeira Paulista.

O propulsor de 200N faz parte de um grande projeto do Grupo de Propulsão do INPE, cuja etapa inicial avaliou com sucesso um propulsor de 35N e que busca o desenvolvimento de motores monopropelentes e bipropelentes com empuxo de até 800 N. Motores bipropelentes nesta faixa de empuxo são utilizados em blocos de aceleração de apogeu de satélites geoestacionários. Motores monopropelentes são largamente utilizados em controle de rolamento de veículos lançadores ou em manobras orbitais com requisitos de incrementos de velocidade inferiores a 200 m/s.

O desenvolvimento desta tecnologia, de caráter multidisciplinar, envolve especialistas de diferentes áreas, como propulsão, química e catálise, além de diversos setores do INPE, como a Divisão de Mecânica Espacial e Controle da Coordenação de Engenharia e Tecnologia Espacial (DMC/ETE), o Laboratório de Integração e Testes (LIT) e o próprio LCP.

Projetado na DMC/ETE sob a coordenação de José Nivaldo Hinckel, o propulsor de 200N foi produzido pela Meson Engenharia. A produção do catalisador e a operação de carregamento foram realizadas por José Augusto Jorge Rodrigues, do LCP. Já a avaliação dos propulsores deste desenvolvimento foi realizada no Banco de Testes com Simulação de Altitude (BTSA) do LCP, cujo responsável é Aguinaldo Martins Serra Junior.

“O desempenho obtido com o propulsor de 200N foi excelente. O empuxo e impulsão específica previstos no projeto foram atingidos, indicando que mais uma etapa do desenvolvimento foi vencida. O propulsor foi testado em modo contínuo e modo pulsado por um tempo acumulado de teste superior a 300s. Desta forma, o INPE se insere no rol das instituições a nível mundial a dominar esta tecnologia de propulsão, com o diferencial de empregar catalisador de baixo custo, inédito na literatura especializada”, comemora José Augusto Jorge Rodrigues, do LCP/INPE.

Com o êxito do propulsor de 200N, o Grupo de Propulsão do INPE inicia uma nova etapa do projeto, que consiste no desenvolvimento de um propulsor de 400N.

Deputado federal Natan Donadon foi preso pela Polícia Federal

Deputado federal Natan Donadon


O deputado federal Natan Donadon (RO) se entregou à Polícia Federal de Brasília no fim da manhã desta sexta-feira (28). A informação foi dada inicialmente pela assessoria do parlamentar e depois confirmada pela assessoria da PF.

Ele é o primeiro parlamentar que no exercício do cargo teve prisão decretada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) desde a Constituição de 1988.

Donadon está sem partido porque nesta quinta-feira, foi expulso pelo diretório do PMDB em Rondônia. Na Câmara dos Deputados, responde a processo de cassação do mandato.

De acordo com a assessoria da Polícia Federal, Donadon se entregou à polícia na L2 Sul, uma avenida de Brasília. A assessoria informou que ele decidiu se entregar no meio da rua porque não queria ficar exposto ao constrangimento de aparecer diante de jornalistas na porta da Superintendência da PF. De acordo com a assessoria, o parlamentar telefonou e indicou o local onde estava.

Segundo Tatiana Soares, assessora do deputado, foram ao encontro de Donadon o superintendente da PF no Distrito Federal, Marcelo Mosele, um delegado e dois agentes.

Tatiana Soares afirmou ainda que o deputado foi encaminhado ao Instituto Médico Legal para exame de corpo de delito. A assessoria da Polícia CIvil do Distrito Federal, responsável pelo IML, não confirmou a informação.

O deputado deve ser levado para a custódia da Polícia Federal, no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília. A expectativa é de que ele fique na penitenciária, já que a ministra Cármen Lúcia decidiu que a pena será cumprida em Brasília.



Condenado a 13 anos

Donadon foi condenado em 2010 pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a 13 anos de prisão por peculato e formação de quadrilha, mas recorria em liberdade. Na quarta (26), o Supremo negou o último recurso possível e expediu o mandado de prisão.

Donadon foi considerado culpado pelo Supremo em outubro de 2010 por supostamente liderar uma quadrilha que desviava recursos da Assembleia Legislativa de Rondônia.

Os desvios teriam ocorrido entre 1995 e 1998, num total de R$ 8,4 milhões. A condenação pelo Supremo foi decidida por 7 votos a 1, com pena de 13 anos, 4 meses e 10 dias de prisão em regime fechado, além de multa.

Advogado contesta decisão
O advogado do deputado, Nabor Bulhões, afirmou na última quarta que discorda da posição tomada pelo STF. Para ele, a pena do deputado não poderia ser diferente da de outros réus condenados pelos fatos em outros tribunais.

"Não se pode manter uma condenação definitiva, de alguém que é partícipe, a uma pena de 13 anos, quando os autores foram condenados a quatro anos com a conversão da pena restritiva de liberdade em restritiva de direitos", disse.

Natan Donadon foi condenado pelo STF em 28 de outubro de 2010. Um dia antes, no dia 27, ele renunciou ao mandato que exercia. Ele, porém, já estava eleito para um novo mandato e tomou posse em 2011.


Mandato de deputado

Apesar de estar preso, Natan Donadon continua deputado federal. Ele é alvo de processo na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados que pode levar à cassação de seu mandato.

Se for aprovado na comissão, o processo de cassação segue para o plenário da Câmara, que decide se decreta ou não a perda do mandato.

A perda do cargo será decidida na Câmara, uma vez que, durante o julgamento de Natan Donadon em 2010, os ministros não discutiram a questão. No caso do processo do mensalão, porém, o STF decidiu pelas cassações dos mandatos dos parlamentares condenados, sem necessidade de votação na Câmara.


Fonte: http://g1.globo.com/politica/noticia/2013/06/deputado-natan-donadon-se-entrega-informa-policia-federal.html

sábado, 29 de junho de 2013

Coppe e Marinha do Brasil estão desenvolvendo um sonar para o submarino nuclear brasileiro


No momento em que se planeja a construção do primeiro submarino movido a energia nuclear no Brasil, a Coppe/UFRJ inaugura, no dia 1º de julho, o Laboratório de Tecnologia Sonar – LabSonar, que desenvolverá tecnologias para acompanhar, detectar e classificar ruídos produzidos pelos motores e condições operativas de navios, protegendo a costa marítima brasileira. O laboratório vai colaborar na capacitação da Marinha na produção dos seus próprios materiais e assessorá-la nas negociações para transferência de tecnologia. A inauguração do LabSonar será realizada, às 14h, na sala 236 do bloco I (Centro de Tecnologia 1, Cidade Universitária) e integra as comemorações dos 50 anos da Coppe.

O LabSonar é uma parceria dos Programas de Engenharia Elétrica e Oceânica e vai aglutinar as pesquisas que a Coppe desenvolve com a Marinha na área de sonares, instrumentos de localização que utilizam sinais acústicas submarinos. Segundo José Seixas, coordenador do LabSonar e professor do Programa de Engenharia Elétrica da Coppe, o laboratório participará do grande arrasto tecnológico que virá a partir da compra pela Marinha brasileira de um submarino nuclear francês, fruto de acordo firmado em 2009 entre o Brasil e França para transferência de tecnologia.

“A construção de um submarino nuclear representa muito para o Brasil e será um grande incentivo para as pesquisas que realizamos na Coppe. No momento, nossos pesquisadores estão envolvidos na construção do sonar do submarino nuclear, mas outras tecnologias ainda terão que ser desenvolvidas no país, como sistemas para retirada de gases dos submarinos, postos nucleares para abastecimento, entre outros”, diz o professor José Seixas.
Segundo o professor, além de participar do desenvolvimento de novas tecnologias para capacitar a Marinha a produzir seus próprios materiais, o Labsonar estimulará novos temas para as teses a serem produzidas na Coppe.

projeto pioneiro


A cooperação entre a Coppe e a Secretaria de Ciência e Tecnologia e Inovação da Marinha vem de longa data e parte do sonar que está instalado hoje nos submarinos brasileiros foi desenvolvido num projeto de colaboração com a Coppe nos anos 90. O sonar a ser desenvolvido no LabSonar é do tipo passivo, que acompanha, detecta e classifica os ruídos produzidos no mar pelos motores dos navios e suas condições operativas. Há também possibilidades de projetos com os sonares ativos, que emitem sinais, ouvem o eco e detectam os corpos presentes.

A construção de submarinos nacionais tem como objetivo proteger a costa marítima brasileira, o que é essencial para a soberania nacional. Mas a construção dos sonares para submarinos nucleares tem se mostrado uma tarefa cada vez mais desafiadora, segundo o professor Seixas: “Trata-se de uma área muito sensível, com tecnologia cara. Atualmente os alvos irradiam menos ruído e os sonares precisam ser cada vez mais sofisticados para detectá-los. Nesse contexto, está cada vez mais complexo projetar os sonares.”

Outro trabalho na área de sonares que já resultou numa tese na Coppe tem o objetivo de melhorar a informação que os sonares captam quando dois navios se aproximam, causando interferência mútua. A pesquisa desenvolveu algoritmos que conseguem separar as duas fontes e tornar o sinal mais limpo para detecção.

A inauguração do LabSonar contará com a presença do diretor do Instituto de Pesquisa da Marinha, do secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação da Marinha e outras autoridades, além de representes da Coppe e pesquisadores. Na ocasião será promovida ainda a primeira reunião do Comitê Gestor da cooperação da Coppe com a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação da Marinha.

Rumores de greve geral na segunda-feira circulam na internet



Rumores de que haverá uma grande paralisação no País começaram a circular nesta semana nas redes sociais na internet. A Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Estado de São Paulo e a Polícia Militar (PM) ainda não possuem nenhum tipo de estratégia ou esquema especial por conta do burburinho virtual.

A página do grupo AnonymousBrasil, que possui mais de um milhão de seguidores, tem compartilhado banners com a "chamada" para protestos às 17 horas, em todas as cidades do País.

De acordo com a assessoria da SSP, não há "até o momento" nenhuma informação de passeata ou protestos na segunda-feira. A assessoria da PM também afirmou que "como não há nada de concreto e confirmado, ainda não foi estabelecido nenhum esquema especial de segurança".


Metrô

O Sindicato dos Metroviários da capital divulgou uma nota nesta sexta-feira afirmando que não participará de nenhuma paralisação na segunda-feira e que essa mobilização não tem caráter oficial.

Segundo o sindicato, "diante da informação que circula nas redes sociais sobre uma possível greve geral, marcada para o dia 1.º de julho, segunda-feira, os metroviários, que desde abril tem participado de toda as mobilizações pela redução das tarifas dos transportes coletivos, informam que não vão parar no dia 1.

Fonte: http://info.abril.com.br/noticias/internet/2013/06/rumores-de-greve-geral-circulam-na-internet.shtml

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Tropa canadense desembarca em Porto Príncipe e incorpora ao BRABAT 18

Exército Canadense

No dia 21 de junho, a bordo de aeronave C 130 Hércules da Força Aérea Canadense, 32 militares canadenses desembarcaram no aeroporto internacional Toussaint Louverture e incorporaram às tropas brasileiras, completando o efetivo do Batalhão de Infantaria de Força de Paz do 18º Contingente Brasileiro (BRABAT 18). Outros dois militares já haviam chegado em 18 de junho. O efetivo canadense constituirá o 4º Pelotão da 4ª Companhia de Fuzileiros de Força de Paz. Quatro militares serão integrantes do Estado-Maior do Batalhão Brasileiro.

A tropa canadense é oriunda do 22º Regimento Real do Exército Canadense, que tem sua base na cidade de Quebec (Canadá).

A participação canadense em missão de Paz com o Brasil foi regulada em Memorando de Entendimento assinado entre os governos canadense e brasileiro, em 7 de junho na cidade de Nova York. De acordo com esse documento, o pelotão canadense estará sob controle operacional do BRABAT 18 e cumprirá, dentre outras, as seguintes missões: patrulhas a pé e motorizadas, segurança de instalações e comboios, apoio logístico, operações de isolamento de área, Forças de Reação Rápida e operações de Cooperação Cívico-Militar (CIMIC).

Pela primeira vez na história, tropas brasileiras e canadenses atuarão de forma conjunta em operações militares, propiciando, além do intercâmbio de experiências em operações de paz e a colaboração mútua, um maior grau de conhecimento e interoperabilidade entre as Forças. Essa atividade em prol da paz e segurança internacional se constitui em um marco na cooperação regional.

Você sabe oque é o projeto "Cura Gay" ?

Deputado Marco Feliciano

Cura Gay é o nome pejorativo que a impressa apelidou o projeto de Lei do Deputado João Campos (PSDB-GO).

 A homossexualidade não é doença, é apenas uma preferência sexual, ninguém nasce Gay, existem pessoas que são Hétero-sexuais e depois de velhas já casadas e com filhos descobrem que tem preferências Homossexuais, e também ocorre o contrario pessoas que são homossexuais desde muito novas e depois de muitos anos voltam a ser Hétero-Sexuais.

Hoje em dia existe uma resolução do Conselho Federal de Psicologia que proíbe o psicologo de realizar  serviços que proponham tratamento ou cura da homossexualidade mas o Conselho Federal de Psicologia permiti que um Hétero que descubra que tem preferência homossexual seja tratado pelo psicologo.

Perceberam a Incoerência da Resolução do Conselho Federal de Psicologia

Ela permiti que Psicologo trate o Hétero-sexual que quer se tornar Homossexual mas não permiti o contrario  que o Homossexual que queira abandonar a homossexualidade seja tratado.

O projeto Cura Gay que foi aprovado pela Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados anula esta resolução do Conselho Federal de Psicologia permitindo que todos tenham acesso a tratamento psicológico adequado.

Mas o projeto ainda precisa passar pelas comissões de Seguridade Social e Constituição e Justiça. Se aprovada em ambas, segue para o plenário da Câmara dos Deputados para votação.

Oque vocês acham deste projeto ?

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Brasil e Libéria discutem possibilidades de cooperação em defesa

Ministro da Defesa Celso Amorim


Os ministros da Defesa do Brasil, Celso Amorim, e da Libéria, Brownie Samukai, debateram, na manhã desta terça-feira, possibilidades de cooperação bilateral na área de defesa, principalmente no treinamento militar de praças e oficiais do país africano.

As propostas, discutidas em reunião bilateral em Brasília (DF), visam fortalecer as Forças Armadas da Libéria, que, atualmente, passam por processo de estruturação após o país ter enfrentado duas guerras civis.

De acordo com Amorim, o Brasil tem intensificado relações com a Libéria em setores como agricultura e formação profissional e está preparado para auxiliar a nação amiga “em áreas específicas de defesa e segurança”.

Já Brownie Samukai explicou que, desde 2006, quando o governo de seu país se reorganizou, oficiais das Forças Armadas vêm sendo treinados em instituições militares estrangeiras, inclusive profissionais aposentados que voltaram à ativa.

“Nosso Exército está tentando se desenvolver a partir de experiências como a do Brasil. E estamos aqui para ver possibilidades de cooperação em treinamento militar e demanda de armas e demais equipamentos bélicos”, disse.

Cooperação marítima


Durante a reunião, o ministro brasileiro informou que o navio-patrulha “Araguari” – última das três embarcações adquiridas pela Marinha do Brasil junto à BAE Systems – passará pela Libéria durante seu trajeto em direção ao Brasil.

A travessia pela África acontecerá entre 23 e 26 de agosto deste ano, quando poderão ser realizados exercícios conjuntos com a Marinha liberiana.

Outra possibilidade de cooperação é a participação de militares liberianos em um seminário sobre busca e salvamento, que deverá ocorrer em Salvador (BA). Ao aprovar a ideia, o ministro da Libéria completou: “É preciso que tenhamos uma polícia costeira melhor. E, para isso, o aprendizado em operações de resgate também é algo que gostaríamos de ter”.

Exército e Força Aérea

No encontro foram debatidas, também, possibilidades de parceria nas áreas de atuação das forças Terrestre e Aérea. O comandante do Exército, general Enzo Martins Peri, levantou a hipótese de treinamentos de militares da Libéria, no Brasil, voltados para operações de paz. 

Já o chefe do Estado-Maior da Aeronáutica, brigadeiro Marco Aurélio Mendes, disse que o aperfeiçoamento de pessoal pode ser estendido para a área da aviação, na formação de sargentos em tráfego aéreo. 

Estiveram presentes na reunião, o chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, general José Carlos De Nardi, e o comandante da Marinha, almirante Julio Soares de Moura Neto.


Vitória o Povo venceu: Senado aprova projeto que torna corrupção crime hediondo



Após mais de duas horas de discussão, o Senado aprovou em votação simbólica o projeto que propõe tornar crime hediondo a prática de corrupção ativa e passiva. A aprovação atende a pedido da presidente Dilma Rousseff, que incluiu o tema entre os cinco pactos anunciados a governadores e prefeitosna última segunda-feira em resposta às manifestações.

Com isso, as penas mínimas desses crimes ficam maiores e eles passam a ser inafiançáveis. Os condenados também deixam de ter direito a anistia, graça ou indulto e fica mais difícil o acesso a benefícios como livramento condicional e progressão do regime de pena. De autoria do senador Pedro Taques (PDT-MT), a proposta faz parte da agenda legislativa elaborada para atender o que os senadores chamaram de “clamor das ruas”.

O projeto de lei 204, de 2011, foi relatado em plenário pelo senador Alvaro Dias (PSDB-PR), que fez algumas mudanças no texto. Ele acatou, por exemplo, emenda do senador José Sarney (PMDB-AP) para também tornar o homicídio simples crime hediondo. A matéria segue agora para a Câmara dos Deputados.

Tanto o Senado quanto a Câmara aceleraram a pauta de votações esta semana. Ontem, os deputados derrubaram a PEC 37 , que retiraria o poder de investigação criminal do Ministério Público, e aprovaram a proposta que destina royalties à educação e saúde.

De acordo com o Código Penal, são considerados hediondos crimes de grande gravidade, como estupro, latrocínio e extorsão mediante sequestro, entre outros, para os quais não é possível se livrar da prisão com o pagamento de fiança.

Para Pedro Taques, esse tratamento severo com que o Código Penal trata crimes contra a pessoa e contra o patrimônio individual deve também alcançar a proteção dos interesses difusos dos cidadãos e o patrimônio público.

Foi aprovada ainda emenda do senador Wellington Dias (PT-PI) que aumenta a pena do crime de peculato em até um terço quando ele for considerado qualificado, ou seja, cometido por autoridades e agentes políticos.

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Sistema Antiaéreo Gepard realiza primeiro tiro real



Gepard

Nos dias 22 e 23 de junho, o Exército Brasileiro realizou os primeiros tiros para testar o novo Sistema Antiaéreo Gepard, recém-adquirido para proteger estruturas estratégicas brasileiras e áreas sensíveis. No Centro de Avaliações do Exército, na restinga da Marambaia (RJ), oito viaturas Gepard acertaram alvos aéreos e terrestres, conduzidos por unidades da 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea.

Cada blindado Gepard pesa 47 toneladas e meia, e tem quase quatro metros de altura e oito de comprimento. Possui dois canhões antiaéreos Oerlikon de 35 milímetros, que operam em conjunto com radares de aquisição de alvo e direção de tiro, ou seja, que acompanham o alvo mesmo se ele desviar, em uma torre de giro estabilizada montada sobre o chassi do Leopard 1, outro carro de combate que o Brasil já possui.

Gepard
O sistema recentemente foi modernizado pelo Exército Alemão e adquirido como parte do Sistema de Defesa Antiaérea, sendo capaz de abater mísseis, aviões, helicópteros, veículos aéreos não-tripulados, foguetes e morteiros a até 5 km de distância e 3 km de altura

No total, foram adquiridos 37 carros de combate Gepard, que virão para o Brasil até 2015. O material irá dotar as Baterias Antiaéreas das Brigadas Blindadas do Exército. Após esses primeiros testes, que somarão 2 mil tiros diretos, os Gepard serão distribuídos para unidades subordinadas à 6ª Brigada de Infantaria Blindada, localizada no Rio Grande do Sul, e também para a Escola de Artilharia de Costa e Antiaérea no Rio de Janeiro.

Vitória o Povo venceu: Câmara dos Deputados derruba PEC 37 e aprova projeto que destina 75% dos royalties do petróleo para educação e 25% para saúde

Votação da PEC 37


A Câmara dos Deputados rejeitou nesta terça-feira (25) a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 37, que reduz os poderes do Ministério Público e devolve às polícias exclusividade na investigação criminal. Alvo de protestos nas ruas, a proposta foi derrubada por 430 votos e será arquivada. Nove deputados foram favoráveis e houve duas abstenções. Antes da votação, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), pediu a unanimidade aos deputados para rejeitar a PEC.

A medida ganhou às ruas e pegou carona na onda de manifestações que mobilizou mais de 1 milhão. Muitos, no entanto, não sabiam explicar o que era a PEC 37 e diziam apenas que era uma proposta para acabar com a corrupção.

O autor da PEC 37, o deputado Lourival Mendes (PT do B-MA), criticou o Ministério Público por ter levado a questão para as ruas usando um argumento fantasioso. “A PEC 37 não é a PEC da impunidade nem da corrupção. Isso é uma mentira, uma fraude, uma falácia. O pior de tudo é que procuradores e promotores têm consciência de tudo isso. Mas preferiram mentir e agora passaram a acreditar na própria mentira”, disse ao iG na véspera da votação o deputado, que é também delegado especial da Polícia Civil.

Procuradores e promotores, por sua vez, argumentavam que a PEC 37 era uma “lei da mordaça” para calar o Ministério Público nas investigações criminais e uma retaliação ao trabalho de combate à corrupção.

Royalties do petróleo para educação e para saúde


A Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei 5.500/2013 que destina 75% dos royalties do petróleo para a educação e os 25% restantes para a área da saúde na madrugada desta quarta-feira (26).

O projeto foi aprovado por consenso, após negociação entre as lideranças. Originalmente, o PL destinava 100% dos royalties para educação.

Ficou também com a educação 50% do Fundo Social -- em vez de 50% dos rendimentos do montante desse fundo. E o critério para começar o repasse dos recursos é "declaração de comercialidade" em vez de ser a assinatura dos contratos. O setor da educação receberá esses recursos até que sejam atingidos os 10% do PIB, meta do PNE (Plano Nacional de Educação) que tramita no Senado.

Segundo o deputado André Figueiredo (PDT-CE), autor do texto substitutivo, os investimentos em educação e saúde devem alcançar R$ 280 bilhões na próxima década com as mudanças aprovadas.

Os royalties são uma espécie de taxa cobrada das concessionárias que vão explorar o petróleo -- e ficam com o poder público (União, Estados produtores e municípios produtores).

Opinião do Blog: Os protesto trouxeram resultados fantásticos, o dinheiro dos royalties é suficiente para melhorar a saúde e educação, e isso só foi possível graças a pressão dos manifestantes vocês estão de parabéns.

Mais de 20 mil pessoas saíram as ruas para protestar em todo o Pais nesta Terça-Feira

Protesto

Mais de 20 mil pessoas, ao todo, participaram de manifestações em nove capitais: São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Aracaju (SE) Florianópolis (SC), Campo Grande (MS), Boa Vista (RR), São Luís (MA), Goiânia (GO) e Belo Horizonte (MG). Os atos foram, em maioria, pacíficos.

Em Florianópolis, cerca 2.700 estudantes se reuniram à tarde, ao lado da prefeitura, para um protesto chamado de "bonde da redução", em referência ao pleito pela baixa na tarifa do transporte.

Um segundo grupo, de 300 pessoas permaneceu por cerca de 40 minutos em frente à residência oficial do governador, Raimundo Colombo (PSD), entoando gritos de protesto contra corrupção, gastos com a Copa e PEC 37 (que limita o poder de investigação do Ministério Público).

Em Campo Grande, cerca de cem pessoas entraram na Câmara Municipal para protestar pacificamente. Eles conseguiram agendar uma audiência pública para debater a mobilidade urbana.

Em Goiânia, 600 pessoas realizaram uma manifestação pacífica pela manhã contra a PEC 37. O grupo fez uma caminhada até em frente à sede do governo estadual entoando o hino nacional.

Em São Luís, houve marcha que bloqueou duas avenidas da capital maranhense por alguns minutos.

Já na capital paulista, um pequeno grupo de pessoas fechou parcialmente a avenida Paulista, uma das mais importantes, também em protesto contra a PEC 37. Mais cedo, a periferia da cidade teve outras manifestações com reivindicações relacionadas a transporte, moradia e saúde.

No Rio, um grupo de cerca de 2.000 pessoas, em sua maioria moradores da favela da Rocinha, em São Conrado (zona sul do Rio), fizeram uma passeata até o prédio do governador Sérgio Cabral (PMDB), no Leblon. Em Niterói (RJ), porém, houve o maior ato do Estado, com 4.000 pessoas.


BLOQUEIOS


Os bloqueios de rodovias, disseminados nesta segunda-feira (24), voltaram a ocorrer, mas em menor proporção.

Na Dutra, ocorreram três bloqueios em São Paulo e no Rio de Janeiro no início da noite desta terça-feira. Na Castello Branco, o bloqueio ocorreu no km 32, na Grande São Paulo, e durou cerca de 1 hora e 20 minutos. Já a Raposo Tavares, ficou fechada por cerca de 3 horas, mas também já estava liberada por volta das 21h50.

A rodovia Rio-Teresópolis (BR-116), também foi fechada na altura de Guapimirim, no dois sentidos, e já estava liberada por volta das 21h50. O tempo que durou a interdição, porém, não foi informado.

Em Goiás, cerca de 200 pessoas interditaram novamente pela manhã a BR-251, em Cristalina, onde duas mulheres morreram atropeladas na segunda-feira. Eles pedem a emancipação do distrito onde vivem.

Em Minas, um bloqueio no anel rodoviário, em Belo Horizonte, causou engarrafamentos superiores a dez km pela manhã e voltaram a ocorrer à noite em outros pontos da via. Houve bloqueio no entroncamento da BR-356 com a BR-040, também na capital, e em dois pontos da BR-381, na região metropolitana.

Nessa última, a interdição chegou a durar mais de 12 horas, no km 502, na região de Betim (MG).

terça-feira, 25 de junho de 2013

IAE inicia o carregamento dos propulsores do Foguete VLS

Motor do Foguete VLS


O projeto VLS-1 entrou em uma importante fase para realização do voo do VSISNAV em 2014. Foram iniciados os procedimentos para se carregar os propulsores do VLS com combustível sólido. O trabalho é realizado na Usina Coronel Abner (UCA), que é uma área industrial modernamente equipada, pertencente ao Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), distante 25 km do campus principal. A UCA é o setor responsável pela fabricação de propelentes sólidos compósitos, fabricação e aplicação de proteções térmicas flexíveis, preparação, carregamento e estocagem de motores.

A Usina Coronel Abner é um patrimônio importante do Programa Espacial Brasileiro. A capacidade que o Brasil tem hoje em fabricar, processar, carregar e utilizar motores foguetes de alto desempenho é estratégica e deve ser preservada. Como os demais setores, laboratórios e oficinas, a UCA requer investimentos apropriados e oportunos para que possamos sempre contar com sua pronta resposta às nossas necessidades.

O carregamento é um procedimento complexo e envolve alto grau de padronização. O processo requer equipamentos especiais e mão de obra altamente especializada. Nos últimos dois anos, foram carregados 16 motores S30, oito motores S31 e um motor S40, totalizando-se aproximadamente 27 toneladas de propelente sólido. Até dezembro de 2013, serão carregados cinco motores S43 com propelente ativo, os quais irão compor o primeiro e segundo estágios do VLS-1/VSISNAV. Na sequência, os motores S40 e S44, dos terceiro e quarto estágios, respectivamente, serão carregados com propelente inerte. Ao todo serão processadas, carregadas e curadas mais de 35 toneladas de combustível ativo, e cerca de 6 toneladas de combustível inerte.

Antes de ser enviado à UCA, o envelope motor deve ser produzido dentro dos padrões de qualidade exigidos, seguindo-se a seguinte sequência: fabricação da chapa de aço 300M, laminação, calandragem e soldagem do cilindro, inspeções não destrutivas, tratamento térmico em forno especial, ensaios hidráulicos, usinagem final e aplicação de proteções térmicas internas. Após liberado pelo setor de garantia da qualidade do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), o motor segue para carregamento. Na usina, realizam-se as seguintes tarefas: preparação da superfície interna; preparação e fabricação de proteções térmicas flexíveis; aplicação de adesivos e revestimento; e posicionamento do cilindro na câmara de carregamento. Paralelamente, é realizada a síntese de matérias primas utilizadas no processamento do propelente sólido. O motor é então carregado e a cura do propelente é detalhadamente acompanhada. Finalmente, faz-se o acabamento final e o motor é devidamente armazenado.

O VSISNAV é um protótipo do VLS-1 que será lançado a partir do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), em 2014, com os objetivos principais de qualificar em voo: o SISNAV, sistema inercial autônomo que será o componente de navegação primário nos próximos veículos lançadores; sistema de separação do primeiro e segundo estágios; soluções de amortecimento das redes pirotécnicas; terminação de voo; estabilidade de queima dos motores S-43, sob aceleração; e aquisição dos dados de telemetria. Além disso, serão testados em operação de lançamento: o novo Sistema de Plataforma, que inclui a Torre Móvel de Integração (TMI), Casamata, Banco de Controle e Prédios de Preparação; e as Estações Operacionais do CLA, CLBI e Estação Móvel de Telemetria (EMT).

Dilma propõe 5 pactos e plebiscito da constituinte da reforma política

Dilma


A presidente Dilma Rousseff propôs nesta segunda-feira, na abertura da reunião com governadores e prefeitos, “cinco pactos em favor do Brasil”. Entre as medidas para conter a onda de protestos pelo País , a presidente sugeriu a convocação de um plebiscito popular que autorize uma Constituinte exclusiva para fazer a reforma política e uma nova legislação para classificar o crime de corrupção como crime hediondo.

Essas medidas fazem parte do Pacto Nacional que o governo federal quer estabelecer com as esferas estaduais e municipais para melhorias urgentes em cinco áreas: política, saúde, transporte público, economia e educação. “Esse assunto ( reforma política) já entrou e saiu da pauta do País por várias vezes e é necessário que tenhamos a iniciativa de romper o impasse”, disse a presidente ao propor o plebiscito. Veja abaixo os cinco pontos citados por Dilma:

1 – responsabilidade fiscal

 apesar de ser uma proposta genérica, a presidente considerou essa parte do anúncio primordial, diante da atual crise econômica mundial, para garantir a estabilidade da economia e o controle da inflação. "O pacto que quero propor é pela responsabilidade fiscal para garantir a estabilidade da economia.É muito importante nesse momento, quando a prolongada crise mundial ainda castiga”, disse Dilma.

2 – plebiscito popular para a reforma política e combate à corrupção  


Construção de uma ampla e profunda reforma política que amplie a participação popular e os horizontes da cidadania. Para tanto, sugeriu a convocação de um plebiscito popular que autorize o funcionamento de um processo Constituinte específico. Sobre o segundo item, Dilma sugeriu uma nova legislação que classifique a corrupção dolosa como crime hediondo com penas mais severas. A presidente também cobrou a implantação plena da lei de acesso à informação;

3 – saúde 


Acelerar os investimentos já contratados em hospitais, UPAs (Unidades de Pronto Atendimento 24hs) e unidades básicas de saúde. Dilma voltou a falar da contratação de médicos estrangeiros para trabalhar no SUS. No entendimento do governo, a vinda de médicos portugueses, espanhóis e cubanos para trabalhar no País seria uma forma de amenizar de imediato a falta de profissionais que atinge principalmente as cidades do interior.

O governo também avalia que o Brasil pode representar um grande atrativo para esses médicos já que Portugal e Espanha amargam crises de emprego devido à retração da economia mundial.Os três países são considerados estratégicos também devido à proximidade lingüística. Cuba é um país bem quisto por ter uma tradição em medicina de prevenção.

Também foi anunciada a ampliação de vagas nos cursos de graduação de medicina e de especialistas (mais 11.447 vagas) e novas vagas de residência (13.376) até 2017.

Para amenizar os ânimos em relação à classe médica brasileira, o governo anunciará também nesta terça-feira a criação de mais 2 mil vagas de residências médicas. A meta é ampliar para 4 mil bolsas até 2014.O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, já recebeu a incumbência de detalhar o programa em uma entrevista coletiva marcada para terça-feira. O ministro também aproveitará a entrevista para fazer a primeira avaliação do Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (Provab), que já ofereceu 3.643 vagas a residentes que aceitam trabalhar em cidades do interior.

Esse programa oferece incentivos para que médicos recém-formados optem por trabalhar por dois anos em cidades do interior antes de se especializarem. Para isso, o governo oferece um salário de R$ 8 mil e a garantia de um aumento de 10% na nota em que terão em uma futura especialização. O ministro também deve anunciar nesta terça um programa de apoio a cursos de graduação.

O esforço do Planalto, no entanto, não surtiu efeito junto à classe médica. Na quarta-feira, lideranças de entidades médicas marcaram uma reunião em São Paulo na sede da Associação Médica Brasileira (AMB) para discutir as medidas. Os médicos não descartam a realização de manifestações e paralisações.

4 – transporte público 


Entre as medidas está o investimento de R$ 50 bilhões em projetos de mobilidade urbana nas grandes cidades, conforme o iG antecipou . A presidente falou em mudar a matriz do transporte público, fazer mais metrôs, VLTs (veículos leves sobre trilhos) e corredores de ônibuso para "avançar mais rápido no transporte de qualidade". Dilma afirmou que o governo está disposto a ampliar a desoneração de PIS e Cofins sobre o óleo diesel dos ônibus e a energia elétrica consumida por metrôs e trens. Cobrou ainda de governadores e prefeitos que fortaleçam esse processo “com desoneração de seus impostos”.

Dilma anunciou a criação de um Conselho Nacional de Transporte Público para maior transparência e controle social no cálculo da tarifa de ônibus. E ressaltou a importância da criação de órgãos semelhantes em municípios onde não há esse tipo de participação.

5 – educação  


Mais recursos para a área. Dilma voltou a cobrar do Congresso a aprovação de 100% dos royalties para a educação e e 50% do Fundo Social do Pré-Sal para a área. A presidente já mobilizou a área de articulação do governo para convencer os parlamentares a aprovar a idéia que tramitam em regime de urgência, como antecipou a coluna Poder Online .

Reunião de Dilma com governadores e prefeitos


Durante a reunião com os governadores de 27 Estados e prefeitos de capitais, Dilma anunciará o Plano Nacional para melhoria do transporte público que incluirá R$ 3 bilhões em desonerações que atingiram impostos como PIS, Cofins, ICMS e ISS.

Dilma quer firmar com os governadores e prefeitos “um pacto pela menor tarifa”. Entre as medidas previstas no plano estão o investimento de R$ 50 bilhões em obras de mobilidade urbana e mais R$ 50 bilhões em infraestrutura. Além disso, o governo também anunciará crédito suplementar para renovação de frota e também a revisão das planilhas de contratações de serviços na área do transporte público.

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Marinha do Brasil recebe o seu novo Navio de Patrulha Oceânica "Araguari"




O Navio de Patrulha Oceânica Araguari  foi entregue pela empresa BAE Systems para a Marinha do Brasil em uma cerimônia na Base Naval de Portsmouth na Inglaterra.

Os funcionários se juntaram aos convidados da Marinha do Brasil e da Royal Navy, para ver os tripulantes do navio levantando a bandeira do Brasil pela primeira vez, marcando formalmente a entrega do mais novo navio da Marinha do Brasil.

Mick Ord, Diretor da BAE Systems Maritime - Naval Ships disse: "Estamos extremamente orgulhosos de entregar o Araguari. Ele é um navio altamente capaz, e junto com seus navios irmãos, será um grande trunfo para a Marinha do Brasil.

Vice-almirante Francisco Deiana, Diretor de Engenharia Naval da Marinha do Brasil, disse:
"As três unidades da classe Amazonas são uma importante contribuição para nossa habilidade em prover segurança e proteção para Águas Jurisdicionais do Brasil e cumprir os nossos compromissos com a Autoridade Marítima Brasileira.

O Navio de Patrulha Araguari é o terceiro e último navio da classe Amazonas e juntamente com seus irmãos são, sem dúvida, um ativo muito importante para o inventário da Marinha do Brasil e é uma clara indicação de um bom relacionamento que tem sido desenvolvido entre a Marinha do Brasil e BAE Systems. "

O Primeiro navio da classe o Navio de Patrulha Oceânica Amazonas, foi entregue à Marinha do Brasil em junho de 2012. O segundo navio, APA, foi concluído em novembro do ano passado.

Durante a preparação dos três navios, Portsmouth recebeu 250 tripulantes brasileiros que foram submetidos a treinamento e preparação para assumir a posse dos novos navios.

O Navio de Patrulha Oceânico Araguari possui um canhão de 30 milímetros e duas metralhadoras de 25mm, bem como dois barcos infláveis ​​rígidos e um deck de vôo para helicópteros capaz de pousar um helicóptero de médio porte possui uma tripulação de 80 pessoas, com acomodação adicional para 40 tropas ou passageiros e amplo espaço de convés para armazenagem de contêineres embarcados.

O contrato de três navios, anunciado em janeiro de 2012, também inclui uma licença de fabricação para outros navios da mesma classe, a serem construídas no Brasil, ajudando a apoiar o programa de reequipamento naval do Brasil e reforçar a sua capacidade industrial marítima.

Fonte: http://www.baesystems.com/article/BAES_159010/araguari-joins-the-a-class

domingo, 23 de junho de 2013

Turbina aeronáutica nacional inicia nova fase de testes

TAPP (Turbina Aeronáutica de Pequena Potência)



O projeto TAPP (Turbina Aeronáutica de Pequena Potência) é um desenvolvimento totalmente nacional de turbina a gás conduzido pelo DCTA, IAE, ITA e pela empresa TGM Turbinas Indústria e Comércio Ltda. O projeto, que conta com financiamento da FINEP e da empresa TGM Turbinas, trata-se de um motor turbojato, da classe de 5.000 N de empuxo, para emprego em veículos aéreos não tripulados com peso máximo de decolagem entre 900 Kg e 1.200 Kg.
TAPP (Turbina Aeronáutica de Pequena Potência)


Dando início a uma nova fase de testes no seu processo de desenvolvimento, no dia 6 de junho de 2013, a TAPP partiu a quente com QAV-1 (querosene de aviação). O acendimento do motor se deu a 2.000 rpm, estabilizando-se em seguida a 3.800 rpm, permanecendo nesta condição por quatro minutos até o corte do mesmo. As próximas etapas da campanha de testes compreendem a determinação de parâmetros de operação do motor desde o seu acendimento, estabilização da rotação em idle e posterior aceleração à condição de máximo empuxo.

sábado, 22 de junho de 2013

IAE realiza ensaios aerodinâmicos do Foguete VLM

VLM


A Divisão de Aerodinâmica (ALA) do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE) vem realizando campanha de ensaios com modelo do Veículo Lançador de Microssatélites (VLM) em seu Túnel Transônico Piloto (TTP). A campanha, de caráter preliminar, é o primeiro passo de uma ampla análise experimental a ser desenvolvida em colaboração com a Divisão de Sistemas Espaciais (ASE) e o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). Os trabalhos serão executados pela equipe da ALA em apoio às atividades de um aluno de graduação do ITA, para elaboração de seu Trabalho de Graduação em Engenharia Aeroespacial, com o tema “Procedimento Experimental para a Análise Aerodinâmica do Veículo Lançador de Microssatélite VLM-1”.

VLM
Foguete VLM Concepção Artística
O TTP é um túnel moderno, considerado semi-industrial, com área da seção de testes de 30 cm x 25 cm e com controles automáticos para ajustes de número de Mach (de 0,2 a 1,3), pressão total (de 0,5 bar a 1,2 bar), temperatura total e umidade, sendo adequado para ensaios de modelos com geometria simples, como os veículos espaciais. Para esta classe de veículos, o conhecimento do comportamento aerodinâmico na faixa transônica, embora presente em um breve período, é fundamental para que o artefato possa navegar ao longo de toda sua trajetória e, portanto, para que cumpra sua missão.
O TTP já tem executado ensaios com outros veículos, como o Sonda III e o VS-40, com apoio da Agência Espacial Brasileira (AEB) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), e tem apoiado a formação e capacitação em ensaios transônicos dos cursos de Engenharia Aeroespacial do ITA e de Pós-graduação do IAE.

Nessa primeira campanha de ensaios, serão investigados parâmetros globais de desempenho por meio da visualização do escoamento no entorno do modelo por meio da técnica Schlieren de visualização e os esforços serão determinados por meio da balança interna multi-componentes. A obtenção da distribuição de pressão sobre a superfície do modelo será feita com base na moderna técnica de tinta sensível a pressão (PSP). Alguns ensaios de esforços já foram realizados com a obtenção da curva de coeficiente de arrasto para ângulo de ataque nulo (CD_zero), polares de arrasto e efeitos de variação do número de Reynolds.

Dilma convoca pacto por melhoria dos serviços públicos e anuncia medidas

Dilma Rousseff

Após três dias de silêncio sobre a onda de manifestações que atingiu várias cidades do País, a presidente Dilma Rousseff se dirigiu direto à nação, por meio da cadeia de rádio e televisão para propor respostas às principais queixas dos manifestantes. A mensagem de Dilma, de cerca de 10 minutos, foi transmitida para todo o Brasil. Na gravação, a presidente anunciou um plano para o País. "O foco será: primeiro, a elaboração do Plano Nacional de Mobilidade Urbana, que privilegie o transporte coletivo. Segundo, a destinação de 100% dos recursos do petróleo para a educação. Terceiro, trazer de imediato milhares de médicos do exterior para ampliar o atendimento do Sistema Único de Saúde, o SUS", disse.

“Irei conversar, nos próximos dias, com os chefes dos outros poderes para somarmos esforços. Vou convidar os governadores e os prefeitos das principais cidades do País para um grande pacto em torno a melhoria dos serviços públicos”, prometeu a presidente.

Dilma também afirmou que os protestos "mostram a força da nossa democracia e o dever da juventude de fazer o País avançar", mas que "a violência põe a perder muitas coisas". "O governo e a sociedade não podem aceitar que uma minoria violenta e autoritária destrua, tente levar o caos aos nossos principais centros urbanos."

Em sintonia com sua primeira declaração sobre os protestos, na última terça, Dilma tratou com naturalidade a ida das pessoas às ruas e lembrou que sua geração “lutou muito para que as vozes das ruas fossem ouvidas”. A presidente condenou, no entanto, a “violência que envergonha o Brasil”.

“Se aproveitarmos bem o impulso desta nova energia política, poderemos fazer melhor e mais rápido, muita coisa que o Brasil ainda não conseguiu realizar por causa de limitações políticas e econômicas. Mas se deixarmos que a violência nos faça perder o rimo, estaremos não apenas desperdiçando uma grande oportunidade histórica, como também correndo o risco de colocar muita coisa a perder”, disse a presidente.

Dilma disse que a mudança só pode ser atingida a partir da democracia: "só tornaremos isso realidade se fortalecermos a democracia". "Essa violência, provocada por uma pequena minoria, não pode manchar um movimento democrático", afirmou ela. "Asseguro a vocês: vamos manter a ordem", disse .

"As manifestações dessa semana trouxeram importantes lições: as tarifas baixaram e as pautas dos manifestantes ganharam prioridade nacional. Temos que aproveitar o vigor destas manifestações para produzir mais mudanças, mudanças que beneficiem o conjunto da população brasileira", disse Dilma.

Críticas à hostilidade contra partidos políticos

Dilma também criticou o apartidarismo de parte dos manifestantes, insatisfeitos com a política brasileira. “É um equívoco achar que qualquer país possa prescindir de partidos e, sobretudo, do voto popular, base de qualquer processo democrático”, opinou.

A propagação de protestos tem deixado o governo atônito. Por causa da crise, Dilma chegou a ir a São Paulo para se aconselhar com seu mentor político, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e com o marqueteiro João Santana. A presidente também cancelou viagem que faria ao Japão.

Dilma estava em silêncio e vinha sendo cobrada por parte dos manifestantes. A decisão de se reportar diretamente ao povo vinha sendo estudada desde ontem e foi assunto de reunião ministerial que tomou toda a manhã.

Confira as palavras mais ditas pela presidente Dilma durante o discurso:


Minhas amigas e meus amigos,

Todos nós, brasileiras e brasileiros, estamos acompanhando, com muita atenção, as manifestações que ocorrem no país. Elas mostram a força de nossa democracia e o desejo da juventude de fazer o Brasil avançar.

Se aproveitarmos bem o impulso desta nova energia política, poderemos fazer, melhor e mais rápido, muita coisa que o Brasil ainda não conseguiu realizar por causa de limitações políticas e econômicas. Mas, se deixarmos que a violência nos faça perder o rumo, estaremos não apenas desperdiçando uma grande oportunidade histórica, como também correndo o risco de colocar muita coisa a perder.

Como presidenta, eu tenho a obrigação tanto de ouvir a voz das ruas, como dialogar com todos os segmentos, mas tudo dentro dos primados da lei e da ordem, indispensáveis para a democracia.

O Brasil lutou muito para se tornar um país democrático. E também está lutando muito para se tornar um país mais justo. Não foi fácil chegar onde chegamos, como também não é fácil chegar onde desejam muitos dos que foram às ruas. Só tornaremos isso realidade se fortalecermos a democracia – o poder cidadão e os poderes da República.

Os manifestantes têm o direito e a liberdade de questionar e criticar tudo, de propor e exigir mudanças, de lutar por mais qualidade de vida, de defender com paixão suas ideias e propostas, mas precisam fazer isso de forma pacífica e ordeira.

O governo e a sociedade não podem aceitar que uma minoria violenta e autoritária destrua o patrimônio público e privado, ataque templos, incendeie carros, apedreje ônibus e tente levar o caos aos nossos principais centros urbanos. Essa violência, promovida por uma pequena minoria, não pode manchar um movimento pacífico e democrático. Não podemos conviver com essa violência que envergonha o Brasil. Todas as instituições e os órgãos da Segurança Pública têm o dever de coibir, dentro dos limites da lei, toda forma de violência e vandalismo.

Com equilíbrio e serenidade, porém, com firmeza, vamos continuar garantindo o direito e a liberdade de todos. Asseguro a vocês: vamos manter a ordem.

Brasileiras e brasileiros,

As manifestações dessa semana trouxeram importantes lições: as tarifas baixaram e as pautas dos manifestantes ganharam prioridade nacional. Temos que aproveitar o vigor destas manifestações para produzir mais mudanças, mudanças que beneficiem o conjunto da população brasileira.

A minha geração lutou muito para que a voz das ruas fosse ouvida. Muitos foram perseguidos, torturados e morreram por isso. A voz das ruas precisa ser ouvida e respeitada, e ela não pode ser confundida com o barulho e a truculência de alguns arruaceiros.

Sou a presidenta de todos os brasileiros, dos que se manifestam e dos que não se manifestam. A mensagem direta das ruas é pacífica e democrática.

Ela reivindica um combate sistemático à corrupção e ao desvio de recursos públicos. Todos me conhecem. Disso eu não abro mão.

Esta mensagem exige serviços públicos de mais qualidade. Ela quer escolas de qualidade; ela quer atendimento de saúde de qualidade; ela quer um transporte público melhor e a preço justo; ela quer mais segurança. Ela quer mais. E para dar mais, as instituições e os governos devem mudar.

Irei conversar, nos próximos dias, com os chefes dos outros poderes para somarmos esforços. Vou convidar os governadores e os prefeitos das principais cidades do país para um grande pacto em torno da melhoria dos serviços públicos.

O foco será: primeiro, a elaboração do Plano Nacional de Mobilidade Urbana, que privilegie o transporte coletivo. Segundo, a destinação de cem por cento dos recursos do petróleo para a educação. Terceiro, trazer de imediato milhares de médicos do exterior para ampliar o atendimento do Sistema Único de Saúde, o SUS.

Anuncio que vou receber os líderes das manifestações pacíficas, os representantes das organizações de jovens, das entidades sindicais, dos movimentos de trabalhadores, das associações populares. Precisamos de suas contribuições, reflexões e experiências, de sua energia e criatividade, de sua aposta no futuro e de sua capacidade de questionar erros do passado e do presente.

Brasileiras e brasileiros,

Precisamos oxigenar o nosso sistema político. Encontrar mecanismos que tornem nossas instituições mais transparentes, mais resistentes aos malfeitos e, acima de tudo, mais permeáveis à influência da sociedade. É a cidadania, e não o poder econômico, quem deve ser ouvido em primeiro lugar.

Quero contribuir para a construção de uma ampla e profunda reforma política, que amplie a participação popular. É um equívoco achar que qualquer país possa prescindir de partidos e, sobretudo, do voto popular, base de qualquer processo democrático. Temos de fazer um esforço para que o cidadão tenha mecanismos de controle mais abrangentes sobre os seus representantes.

Precisamos muito, mas muito mesmo, de formas mais eficazes de combate à corrupção. A Lei de Acesso à Informação, sancionada no meu governo, deve ser ampliada para todos os poderes da República e instâncias federativas. Ela é um poderoso instrumento do cidadão para fiscalizar o uso correto do dinheiro público. Aliás, a melhor forma de combater a corrupção é com transparência e rigor.

Em relação à Copa, quero esclarecer que o dinheiro do governo federal, gasto com as arenas é fruto de financiamento que será devidamente pago pelas empresas e os governos que estão explorando estes estádios. Jamais permitiria que esses recursos saíssem do orçamento público federal, prejudicando setores prioritários como a Saúde e a Educação.

Na realidade, nós ampliamos bastante os gastos com Saúde e Educação, e vamos ampliar cada vez mais. Confio que o Congresso Nacional aprovará o projeto que apresentei para que todos os royalties do petróleo sejam gastos exclusivamente com a Educação.

Não posso deixar de mencionar um tema muito importante, que tem a ver com a nossa alma e o nosso jeito de ser. O Brasil, único país que participou de todas as Copas, cinco vezes campeão mundial, sempre foi muito bem recebido em toda parte. Precisamos dar aos nossos povos irmãos a mesma acolhida generosa que recebemos deles. Respeito, carinho e alegria, é assim que devemos tratar os nossos hóspedes. O futebol e o esporte são símbolos de paz e convivência pacífica entre os povos. O Brasil merece e vai fazer uma grande Copa.

Minhas amigas e meus amigos,

Eu quero repetir que o meu governo está ouvindo as vozes democráticas que pedem mudança. Eu quero dizer a vocês que foram pacificamente às ruas: eu estou ouvindo vocês! E não vou transigir com a violência e a arruaça.

Será sempre em paz, com liberdade e democracia que vamos continuar construindo juntos este nosso grande país.



Você sabe pelo oque você Protesta?

Protestos no Brasil

Abaixo coloquei dois videos sobre os atuais protesto que tem ocorrido no Brasil, o primeiro vídeo fala sobre a atuação da impressa tradicional e também explica se a manifestação é despolitizada ou não, o segundo vídeo fala da importância de participar dos protesto.



sexta-feira, 21 de junho de 2013

FAB expõe projetos de reaparelhamento em audiência pública



A Força Aérea Brasileira (FAB) participou, na terça-feira (18/06), de uma audiência pública da Frente Parlamentar de Ciência, Tecnologia, Pesquisa e Inovação, realizada na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF). No encontro, o vice-diretor do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), Major-Brigadeiro do Ar Alvani Adão da Silva, explicou aos parlamentares a missão e os programas em desenvolvimento na instituição.

“Nesta reunião foi possível dar destaque particular para o programa espacial, principalmente ao projeto do Veículo Lançador de Satélite. Além disso, apresentei vários outros projetos da área aeronáutica, entre eles, o desenvolvimento da aeronave cargueira KC-390 e também de armamentos essenciais, como os mísseis infravermelho e antirradiação”, ressaltou o Major-Brigadeiro Alvani.

Na audiência pública, representantes do Ministério da Defesa, do Exército Brasileiro e da Marinha do Brasil também expuseram seus programas na área tecnológica.“Estamos discutindo aqui na Câmara a aprovação do Código Nacional de Ciência e Tecnologia. Nesse sentido, este encontro foi um momento importante porque foi possível verificar as dificuldades e também as contribuições que as Forças podem dar para o aperfeiçoamento desta legislação”, disse o deputado Izalci Lucas Ferreira, presidente da Frente Parlamentar.

No final da reunião, houve um debate sobre os projetos apresentados. O encontro foi uma oportunidade de conhecer melhor as atividades desenvolvidas pelas Forças Armadas na área tecnológica. “A nossa frente parlamentar estará fazendo de tudo para prestar uma grande contribuição ao trabalho das Forças Armadas”, avaliou o deputado Sibá Machado. “O Brasil tem capacidade para produzir alta tecnologia. O que nos falta é recurso com fluxo contínuo para que tenhamos resultados adequados”, complementou o deputado Colbert Martins.


Quinze cidades da Grande São Paulo reduzem tarifa de ônibus para R$ 3

Carapicuíba


Quinze cidades da Grande São Paulo resolveram baixar para R$ 3 a passagem de ônibus nos últimos dias, seguindo o anúncio feito na quarta-feira, 19, pelo prefeito da capital, Fernando Haddad (PT), e o governador do Estado, Geraldo Alckmin (PSDB) após protestos que levaram milhares de pessoas para as ruas.

A nova tarifa passará a valer à zero hora de segunda-feira, 24, em seis municípios do oeste paulista: Barueri, Carapicuíba, Itapevi, Jandira, Osasco e Santana de Parnaíba. A decisão foi divulgada após reunião do Consórcio Intermunicipal na tarde desta quinta-feira, 20.

É a segunda redução de tarifa na região oeste nos últimos 15 dias. Em 7 de junho, os prefeitos já haviam reduzido de R$ 3,30 para R$ 3,20. "Cada prefeito adotará no âmbito de suas administrações as medidas necessárias para reduzir o valor", diz nota enviada pelo consórcio.

Seis cidades do ABC também decidiram reduzir a tarifa para R$ 3 na tarde desta quinta-feira - em Rio Grande da Serra, o valor foi para R$ 2,90. Os novos valores passarão a valer dia 1º de julho, segundo o Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, que reúne as sete prefeituras.

A Prefeitura de Mauá havia antecipado o anúncio pela manhã. A situação é parecida com a do Oeste paulista. Os prefeitos do ABC tinham decidido reduzir o preço do ônibus de R$ 3,30 para R$ 3,20 em junho, aproveitando a desoneração de impostos federais proposta pela presidente Dilma Rousseff (PT).

Ferraz de Vasconcelos e Guarulhos já haviam anunciado a diminuição do valor da passagem dos ônibus para R$ 3 na quarta-feira. Fora da Região Metropolitana, Campinas e Mogi das Cruzes também decidiram baixar o custo da tarifa.

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Brasil lança com sucesso oitavo Foguete de Treinamento Intermediário

Foguete de Treinamento Intermediário


O Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) realizou com sucesso na tarde desta quinta-feira (13/6) o lançamento do oitavo Foguete de Treinamento Intermediário (FTI). A atividade integra a Operação Águia I/ 2013 que se encerra na próxima quarta-feira (19/6) na unidade da Força Aérea, no Maranhão.

O lançamento foi acompanhado por estudantes do Institututo Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA) do Campus Alcântara e por um grupo de alunos e professores da Escola Caminho das Estrelas (ECE), unidade de ensino fundamental ligada ao Comando da Aeronáutica e situada nas dependências do CLA.

Conforme os dados de rastreio do FTI, o veículo atingiu uma altitude máxima (apogeu) de 52,59 quilômetros em 1min46seg de voo. Do local de lançamento até o local de dispersão em mar o foguete percorreu 82,39 quilômetros em linha reta. Ao todo, o FTI realizou um voo de 3min36seg até sua queda na área de segurança prevista para a operação.

Pela primeira vez foram testados neste tipo de veículo dois novos sistemas: o Sistema de Controle Operacional e Disparo (SCOD) e de Interfonia Operacional, implantados este ano no CLA. De acordo com o Coronel Enegenheiro César Demétrio Santos, Diretor do Centro, os novos sistemas digitais tornam mais àgeis e dinâmicos as etapas que devem ser seguidas na cronologia de lançamento.

Além de testar os novos e sistemas já em funcionamento no CLA, o lançamento teve também por por objetivo realizar o treinamento operacional do Centro de Lançamento e, ainda, a obtenção de dados para qualificação e certificação do veículo.

A Operação Águia I/ 2013 é realizada pelo CLA, unidade da FAB subordinada ao Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) e conta com o apoio da Agência Espacial Brasileira (AEB), do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), do Primeiro Comando Aéreo Regional (I COMAR), da Segunda Força Aérea (FAE II), da Capitania dos Portos do Maranhão (CPMA), do Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI) e participação de equipes do Primeiro Esquadrão do Oitavo Grupo de Aviação (1°/8° GAv) e do Terceiro Esquadrão do Sétimo Grupo de Aviação (3°/7° Gav).

Operação Águia I/2013
Horário de lançamento: 15h14min (horário local)
Apogeu (altitude máxima): 52,59 Km
Tempo do apogeu: 106 seg (1min46seg)
Distância percorrida do local de lançamento até área de impacto: 82,39 Km
Tempo total de voo: 216 seg (3min36seg)

Confirmado Protesto na Quinta-feira na Cidade de Carapicuíba

Protesto

CONCENTRAÇÃO dia 20/06 quinta-feira as 17:30hr na Entrada do Parque da Lagoa (Gabriel Chucre) - Carapicuíba

A saída da passeata ocorrerá às 18:30hr.

Toda semana um novo local, uma nova cidade!
A ideia se baseia em fazer passeatas nas "fronteiras" de todas as cidades da zona oeste.

Estão todos lutando por seus direitos, por que não nós também??
Vamos lutar pelo direito dos 3 reais aqui em toda região oeste!
Por que não juntar moradores das cidades de
-Carapicuíba
-Osasco
-Barueri
e demais cidades
E fecharmos sempre que possível os principais e conhecidos acessos destas cidades até nossa reivindicação ser atendida também?
Vamos a luta também!

Vitória o Povo venceu: Haddad e Alckmin anunciam redução no preço da passagem em São Paulo

Protesto



O Prefeito da Cidade de São Paulo Fernando Haddad (PT) e o Governador do Estado de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) anunciaram que a tarifa de ônibus, Metrô e trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) voltará a ser de R$ 3,00 em São Paulo. O anúncio da redução do valor, que havia sido reajustado para R$ 3,20 em 2 de junho , foi realizado nesta quarta-feira pelo prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, e o governador do Estado, Geraldo Alckmin, no Palácio Bandeirantes. Eles atendem à reivindicação do Movimento Passe Livre, que organizou seis protestos na capital paulista pela revogação do aumento.

No anúncio, Alckmin afirmou que para poder revogar o reajuste terá que cortar outros investimentos. "As empresas não tem como arcar”, disse o governador.

Haddad afirmou que a partir de agora é preciso abrir um diálogo sobre as consequências da decisão tomada. "É um gesto de abertura e aproximação", disse o prefeito.

Apesar de a revogação já estar valendo, há a necessidade de um período de cinco dias para que os leitores de passagem sejam ajustados.

O secretário de Planejamento e Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, Júlio Semeghini, disse que a "prioridade" é retirar o dinheiro dos "restos a pagar" das obras do governo. O alvo são obras de infraestrutura ainda em andamento ou paralisadas, mas ainda não há uma lista de quais serão afetadas. "Uma obra que deveria começar em julho, mas que teve algum atraso e vai começar em agosto, por exemplo, é mais fácil (de tirar dinheiro) porque não atrasa os investimentos", disse. "Zero chance de mexer em Saúde e Educação."

"O governador tem alternativas e autononia de trabalhar em cima de R$ 9 bilhões de investimentos, então ele está tomando a decisão de onde ele tira sem impactar os exercícios (orçamentários)", disse Semeghini. Ele garantiu que todo o dinheiro que será usado no subsídio sairá de fluxo de caixa e não interferirão no endividamento do Estado.

Comemoração 


Os membros do MPL comemoram a revogação da passagem em uma lanchonete simples, na rua da abolição, no centro da capital. Ainda hoje, os integrantes do grupo devem se reunir com outros coletivos que participaram das manifestações para fazer um balanço e discutir os próximos passos do movimento. A manifestação que já estava marcada para esta quinta-feira, dia 20, será mantida, para comemorar a decisão.

Seis manifestações


A primeira manifestação pela redução da tarifa aconteceu no dia 6 de junho e reuniu 2 mil estudantes, do Vale do Anhangabaú, no centro da cidade, até a avenida Paulista. Na segunda manifestação, no dia 7, o grupo caminhou do Largo da Batata até a avenida Faria Lima , passou pela Eusébio Matoso, em frente ao shopping Eldorado, e entrou na Marginal Pinheiros, em direção à Cidade Universitária. Em ambos, a Tropa de Choque atuou para dispersar manifestantes.

O terceiro protesto, no dia 11, na região central e avenida Paulista , foi o primeiro que terminou com detenções e feridos, e o quarto ato foi marcado pela maior tensão entre manifestantes e policiais militares, que reeprenderam a manifestação na mesma região com bombas e balas de borracha , deixando feridos e um saldo de mais de 230 detidos.

Nesta semana, segunda-feira (3), mais de 65 mil pessoas tomaram as ruas da cidade em um protesto pacífico sem repressão policial e atos reuniram mais de 200 mil pessoas em várias capitais do País . Ontem, no sexto protesto, 50 mil pessoas participaram , mas o clima de paz não se repetiu e um grupo pequeno cometeu atos de vandalismo.

Mudança de postura 


Após as primeiras manifestações, o prefeito e o governador negaram a possibilidade de reduzir o aumento na passagem. Em Paris, o governador afirmou que as depredações foram realizadas por "vândalos e baderneiros" , enquanto o prefeito criticou "aqueles que perderam" as eleições municipais, sem no entanto especificar a quem se referia.

Após o 5º protesto o Tom amistoso de Haddad surpreende Movimento Passe Livre


Com o aumento da mobilização, a postura começou a mudar após o quarto protesto, quando Haddad criticou a ação da polícia, mas ainda negou que o valor da passagem pudesse ser reduzido. Oprefeito só admitiu essa possibilidade nesta segunda-feira , ainda chamando a atenção para o impacto dessa medida, que impõe diminuição de recursos em outras áreas.

Rio de Janeiro 


O prefeito do Rio, Eduardo Paes, também anunciou em coletiva na tarde desta quarta-feira que reduzirá o preço das passagens de ônibus no Rio de R$ 2,95 para R$ 2,75. Na última segunda-feira, uma manifestação contra o aumento da tarifa reuniu mais de 100 mil pessoas no Centro do Rio.

Região Oeste da Grande São Paulo.


Esta agendado para a data de amanhã uma grande manifestação na Cidade de Carapicuíba as 17:30hr na Entrada do Parque da Lagoa (Gabriel Chucre)


quarta-feira, 19 de junho de 2013

Brasil decidirá sobre compra do sistema antiaéreo Pantsir em outubro

Sistemas antiaéreos Pantsir


Após a reunião com seu par russo Serguêi Lavrov, na semana passada, o Ministro das Relações Exteriores Antonio Patriota declarou que a compra dos sistemas antiaéreos Pantsir está sendo estudada por um grupo especial misto.

“A visita do ministro da Defesa da Rússia, Serguêi Choigu, ao Brasil, prevista para outubro deste ano, será uma boa oportunidade para falar mais sobre a aquisição de sistemas de defesa antiaérea russos Pantsir”, disse o ministro.

O Brasil pretende usar os sistemas Pantsir como reforços do esquema de segurança para a Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro.

O Chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas do Brasil, general José Carlos de Nardi, anunciou anteriormente que a parte brasileira estava interessada em adquirir três baterias de Pantsir-S1 e duas baterias de mísseis terra-ar portáteis Igla.

O assunto também já havia sido abordado durante a visita à Rússia da presidente brasileira Dilma Rousseff, em dezembro do ano passado, e na passagem pelo Brasil do primeiro-ministro russo Dmítri Medvedev, em fevereiro deste ano.

Em 2006, o Brasil comprou um lote de Igla-S, no valor aproximado de US$ 20 milhões, e tem um protocolo assinado com a Rússia, segundo o qual os Igla podem ser produzidos sob licença no país.

Desenvolvido pelo centro de pesquisa e desenvolvimento de Tula, o sistema de defesa antiaéreo Pantsir-S1 é capaz de atingir alvos aéreos a uma distância de 200 metros a 20 km a altitudes entre 5 km e 15km. Seis Pantsir-S1 (uma bateria) são capazes de destruir ao mesmo tempo 24 alvos, sejam mísseis, aviões, helicópteros, veículos blindados ou barcos.

Ciência e cultura


Durante a coletiva de imprensa que sucedeu a reunião entre os ministros, Antonio Patriota afirmou que foram abordadas todas as questões importantes da agenda bilateral. “Em particular, foi discutida a cooperação em áreas como comércio, investimento, energia e agricultura”, acrescentou.

O ministro brasileiro também enfatizou a cooperação entre os dois países na área de uso de energia nuclear para fins pacíficos, assim como nos setores aeroespacial e de altas tecnologias.

Foi discutida ainda a possibilidade da instalação de um centro de cultura russa no Brasil e de um centro brasileiro na Rússia, bem como a realização de dias da cultura brasileira na Rússia e da cultura russa no Brasil.

Movimento Passe Livre confirma novo protesto na Quinta-feira em São Paulo

Protesto

O protesto generalizado que ocorreu hoje em São Paulo tornou claro o nível de indignação da população entorno aumento da tarifa. As manifestações se espalharam não somente pelo centro como por diversas regiões da periferia da cidade, como Cidade Dutra, Raposo Tavares, Socorro e M’Boi Mirim. São Paulo vive dias de revolta popular. A proporção dos atos e a radicalidade assumida pelos manifestantes em episódios como os que ocorreram nessa terça em frente à Prefeitura e quarta em frente ao Palácio do Governo só evidenciam o caráter insustentável da opção de Alckmin e Haddad pela intransigência. Ambos têm ignorado a pressão popular pela revogação do aumento das passagens. Até quando eles irão esperar?

Até lá, continuaremos nas ruas.

Dia 20/06 na Praça Do Ciclista as 17 horas em São Paulo

Manifestantes voltam às ruas nesta Terça-Feira

protesto


Milhares de pessoas voltaram nesta terça-feira às ruas de São Paulo para protestar contra o aumento da tarifa do transporte e reivindicar melhorias nos serviços públicos.

Os manifestantes ocuparam hoje a Praça da Sé, em frente à catedral de São Paulo, e algumas das vias adjacentes, depois da passeata que mobilizou ontem cerca de 65 mil pessoas.

Os integrantes do protesto, que começou pacífico, vaiaram as pessoas que levavam bandeiras de partidos, em uma tentativa de manter a mobilização sem uma filiação política.

Os integrantes do protesto, 50 mil pessoas segundo o Instituto Datafolha, avançaram até a Prefeitura, próxima à Sé.

Os manifestantes também queimaram um boneco que em um lado tinha o rosto do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, e do outro o do governador do estado, Geraldo Alckmin.

Outra mobilização também chegou à Avenida Paulista, onde na quinta-feira passada um enfrentamento provocou dezenas de feridos e detidos e onde foram gravadas as imagens de policiais agredindo manifestantes que estimularam novos protestos.

Esta foi a sexta manifestação realizada em São Paulo desde que, no início do mês, a Prefeitura subiu o preço das passagens de ônibus de R$ 3 para R$ 3,20, o que iniciou o movimento.

Globo e Veja viram alvo de manifestantes em novo ato em SP


A revista Veja e a Rede Globo foram alvo de manifestações no começo da noite desta terça-feira, em mais um ato contra o aumento da passagem de ônibus em São Paulo. "Veja, Globo, o povo não é bobo", era um dos gritos entoados pelos manifestantes na Praça da Sé, na região central da capital.

protesto
Assim como no protesto de ontem, os repórteres da Globo foram acompanhar a marcha com seus microfones descaracterizados, numa tentativa de evitar que sejam hostilizados. No ato de segunda, no Largo da Batata, o jornalista Caco Barcelos e a equipe do Profissão Repórter foram expulsos do local por manifestantes com gritos de gritos de “Fora Globo” e “Central Globo de Mentiras”.

No começo do protesto de hoje, alguns manifestantes também carregavam cartazes contra a Globo, mas nenhuma agressão às equipes de jornalismo havia sido registrada.

Um protesto contra a Globo esta sendo divulgado pela internet UM DIA SEM GLOBO o protesto esta agendado para o dia 24 de Junho as pessoas ficaram um dia sem assistir a programação da emissora. 

Brasileiros vão às ruas de Miami em apoio aos protestos no país


Centenas de brasileiros ocuparam nesta terça-feira a praça de Bayside, no centro de Miami, para demonstrar seu apoio às manifestações que estão ocorrendo várias cidades do Brasil.

Mensagens como "Miami apoia o Brasil", "O gigante acordou" e "Mãe, não se preocupe, estou mudando o Brasil!", estavam nos cartazes levados pelos manifestantes.

Outros faziam reivindicações diretas que diziam: "Quem precisa estádios? Queremos escolas", "Não precisamos de uma Copa do Mundo" e "Acorda Brasil".

Durante a manifestação os participantes protestaram contra o aumento da tarifa do transporte público, criticaram a corrupção e reivindicaram melhores serviços públicos, em sintonia com o que estão reivindicando os manifestantes Brasil afora.


terça-feira, 18 de junho de 2013

FAB intercepta aeronaves no Rio de Janeiro e em Brasília durante jogo da COPA DAS CONFEDERAÇÕES

H-60 Black Hawk da FAB


Durante o jogo realizado no domingo (16/06) no estádio Maracanã, no Rio de Janeiro, um helicóptero de turismo invadiu a área reservada branca. Sem comunicação com os órgãos de controle e equipamento de identificação (transponder), a aeronave foi interceptada às 15h42 por um helicóptero H-60 Black Hawk da FAB, que determinou o pouso no Campo dos Afonsos, na zona oeste da capital fluminense, onde foram aplicadas as medidas de controle em solo.

A-29 Super Tucano
O helicóptero ficou retido no local até a desativação das áreas restritas, programada para quatro horas após o início do jogo. Uma proposta de infração de tráfego aéreo será encaminhada pelo Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro para a ANAC.

No dia anterior, durante o jogo de abertura da Copa das Confederações, em Brasília, a FAB realizou a interceptação de um bimotor que também invadiu a área reservada branca. Veja reportagem:




Fonte: http://www.fab.mil.br/portal/capa/index.php?mostra=15311