segunda-feira, 17 de junho de 2013

PM do Rio usa da violência para conter protesto pacífico contra o aumento do preço do transporte



A poucos minutos do duelo entre México e Itália pela Copa das Confederações, neste domingo, no Maracanã, policiais entraram em confronto com manifestantes que protestam no entorno do estádio contra o aumento do preço do transporte e se mostram insatisfeitos com a política do país.

Durante a concentração do protesto, os manifestantes prometiam um ato pacífico, mas não abriam mão de chegar até a porta do estádio. A polícia reforçou o bloqueio na região da estação São Cristóvão, o que prejudicou a chegada de alguns torcedores que passavam pelo local. Com a confusão, a estação, uma das principais para o desembarque de torcedores, chegou a ser fechada.

Os agentes usaram spray de pimenta e fizeram disparos de balas de borracha para evitar que os cerca de mil manifestantes de aproximassem do estádio.

Alguns profissionais de imprensa, como o fotógrafo Luiz Roberto Lima, da Agência Estado, por atingidos por gás-pimenta, como constatou a reportagem da Agência Efe.


Manifestantes são aplaudidos por torcedores na saída do Maracanã




"Da Copa eu abro mão, quero dinheiro para saúde e educação!". O canto de ordem, entoado por manifestantes nas proximidades do Estádio Maracanã, na região central do Rio de Janeiro, ganhou importante apoio depois da partida entre Itália e México, no final da tarde deste domingo: o dos torcedores que estiveram no local.

"Fiquei até envergonhado de ter ido assistir ao jogo", comentou o bancário Luiz Renato Fonseca, um dos muitos presentes no duelo que aplaudiram a causa do movimento de manifestantes, realizado em frente ao estádio. "Apoio com certeza qualquer tipo de manifestação contra os estádios superfaturados e os abusos com dinheiro publico."

Para chamar a atenção do público para o protesto, os manifestantes fizeram um cordão humano próximo a entrada da estação São Cristovão do metrô, que fica perto do estádio. Enquanto caminhavam em meio a eles, grande parte dos torcedores os acompanhava nas palavras de ordem por melhoras no Brasil e os aplaudia com vontade. O gesto recebeu retorno dos manifestantes, segurando placas com dizeres como "fora, Dilma" e "fora, Cabral", que elogiaram o gesto com aplausos.
"No começo fiquei assustado pela quantidade de policiais, mas depois que vi que era uma manifestação pacífica, comecei a aplaudir e apoiar", disse o mexicano Rafael Hernández, que prestigiou a seleção do país no Maracanã ao lado de três amigos. "Gostaria que no México ocorressem coisas desse tipo."

Opinião do Blog: Gostaria de ver a Policia do Rio combater a Criminalidade com esta mesma eficiência que eles combatem as manifestações da População.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...