sábado, 12 de outubro de 2013

Documentos relacionam desaparecimentos no Brasil e Argentina durante ditadura militar

Ditadura militar


Documentos apresentados nesta sexta-feira pela Comissão Nacional de Verdade (CNV) revelaram que o desaparecimento de dois estrangeiros e um brasileiro no Rio de Janeiro durante a ditadura militar podem estar relacionados com o sumiço de outros dois brasileiros na Argentina poucos meses depois.

O documento, que foi apresentado na Assembleia Legislativa de São Paulo, "abre caminhos para o esclarecimento de um conjunto grande de casos", explicou André Saboia Martins, secretário-executivo da CNV.

Para Saboia, esse material permite, além disso, estabelecer de forma mais precisa como ocorreu a aliança entre os órgãos de repressão dos países da América do Sul, como a Operação Condor, o plano de coordenação entre as ditaduras dos países do Cone Sul para eliminar opositores nos anos 1970 e 1980.

O secretário-executivo do Arquivo Nacional da Memória da Argentina, Carlos Lafforgue, afirmou que a ditadura militar nos países da América do Sul foi responsável pelo desaparecimento de 700 pessoas, ou seja, de 700 casos "cruzados" de militantes políticos que desapareceram fora de seus países de origem, informou a "Agência Brasil".

Saboia disse que o grupo de trabalho "Operação Condor", que pertence à CNV, trabalha na atualidade com 17 casos de desaparecidos políticos brasileiros ocorridos em Bolívia, Chile e Argentina, assim como em oito casos de estrangeiros no Brasil, sete deles argentinos.

Segundo a historiadora Janaina Teles, os documentos demonstram que a atuação no Brasil foi "efetiva" em relação à cooperação repressiva entre os países.

A Comissão Nacional da Verdade foi criada no ano passado para investigar as violações dos direitos humanos durante a ditadura militar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...